Coleta Seletiva do lixo doméstico inicia no dia 14 de setembro
12/09/2017 - 11h23 em ULTIMAS NOTÍCIAS

“Uma atitude de respeito a vida e ao meio ambiente”

 

Cuidar da separação do lixo é uma responsabilidade de toda a sociedade, afinal, preocupar-se com o futuro do planeta é garantir um futuro melhor para as próximas gerações. A gestão inteligente do lixo também possibilita um melhor consumo de energia elétrica e dos recursos naturais, garantindo uma economia mais sustentável e viável.

 

A coleta seletiva de lixo (separação do lixo seco, do lixo orgânico), terá início no dia 14 de setembro em Sarandi, e até o final deste mês (setembro), em todas as demais cidades associadas ao consórcio de municípios responsável pelo aterro sanitário localizado em Trindade do Sul (Conigepu), devidamente licenciado para receber resíduos sólidos urbanos.

 

Para atender as legislações ambientais, federal nº 12.305/2010, estadual 11.520/2000 e municipal nº 4619/2017, foi formada uma comissão para trabalhar neste importante projeto e repassar à comunidade a educação e conscientização ambiental, tendo como agentes, a bióloga  e licenciadora ambiental Simone Tomazi, a professora Liane Kruger Samuel, representando a secretaria de educação e ainda Emater,  Asapan, Rotary, Universidade de Passo Fundo (UPF), Cesurg, Leo Club, meios de comunicação e Ministério Público.

 

Neste sentido, foram realizadas diversas reuniões e entrevistas em veículos de comunicação com o objetivo de esclarecer a comunidade em relação a importância da separação lixo doméstico nas residenciais.

 

A coleta seletiva é o primeiro passo e o mais importante para manter a cidade limpa e de maneira sustentável, contribuindo com a reciclagem e o reaproveitamento dos materiais presentes no lixo, tornando-os uma nova matéria prima de qualidade, evitando desperdício de água e energia. Com a coleta seletiva, os resíduos serão corretamente descartados, evitando a poluição do solo e lençóis freáticos, evitando também a poluição de vias públicas e esgotamento sanitário causas principais de alagamentos, que geram prejuízos e tanto atormentam a população em geral. A coleta seletiva é de suma importância para a saúde pública, portanto, com essa atitude a comunidade inteira perceberá os benefícios”, relata Simone Tomazi.

 

Cronograma de recolhimento:

Quintas-feiras:  lixo seco.

Demais dias da semana: lixo orgânico.                    

 

Lixo Seco: é todo material inorgânico resultante de produtos industrializados que, em geral, são de difícil decomposição pela natureza. Na sua maioria podem ser reciclados pelo homem, ou seja, transformado em novos produtos.

 

São exemplos de lixo seco recicláveis:

 

·         Papéis: jornais, revistas, caixas de papelão, embalagens longa vida.

·         Plásticos: garrafas pet, canos e tubos, plásticos em geral.

·         Vidros: garrafas de bebidas, frascos em geral, copos, potes de produtos alimentícios.

·         Metais: latas de alumínio (refrigerante, cerveja, suco), latas de produtos alimentícios (óleo, leite em pó, conservas), tambás de garrafas.

 

Atenção: lâmpadas fluorescentes, pilhas, baterias em geral, termômetros, latas de tinta e inseticidas devem ter um descarte diferenciado porque são altamente poluentes. Os estabelecimentos que comercializam os produtos são os responsáveis pelo recolhimento e descarte dos mesmos.

 

Lixo orgânico é todo material proveniente dos seres vivos, animais e vegetais.

 

Exemplos: restos de alimentos, casca de frutas, resíduos de varredura, folhas secas, erva mate, papel higiênico, papéis molhados ou engordurados, fraldas descartáveis, absorventes dentre outros.


 

P.M.Sarandi - Joel De Brito

COMENTÁRIOS