Decretada prisão preventiva dos suspeitos de terem matado taxista de FW
19/06/2018 - 8h43 em POLICIAL

O poder judiciário decretou na última sexta-feira, 15, a prisão preventiva do casal suspeito de ter matado o taxista Ervino Sabino da Silva, 68 anos, na noite de 13 de maio.

Os suspeitos haviam sido detidos temporariamente ainda no fim do mês de maio e a preventiva foi decretada após formulação representada pelo delegado da Policia Civil (PC) de Frederico Westphalen, Eduardo Ferronato Nardi.

De acordo com a PC os syuspeitos, teriam, em comunhão de esforços, subtraído pertences da vítima e a matado. Além da confissão da mulher, a Polícia coletou outros indícios para demonstrar que Ervino foi vítima de latrocínio, roubo seguido de morte, como a apreensão de um relógio de posse da suspeita, que pertenceria à vítima; o registro de mensagens entre os investigados planejando, antes do crime, a prática de um assalto a um taxista e a existência de imagens que flagram a suspeita aguardando o táxi da vítima na rodoviária de Frederico Westphalen, bem como câmeras de monitoramento captaram seu namorando esperando a chegada do veículo em Erval Seco, cidade em que este ingressou no automóvel e pouco depois anunciou o assalto.

Além disso, em 7 de junho, policiais civis das Delegacias de Frederico Westphalen e Condor apreenderam, no interior de uma residência, na cidade de Condor, um revólver calibre .38 com a numeração suprimida, arma que, conforme apurado, teria sido utilizada para ferir mortalmente a vítima.

Durante as investigações foi apurado, também, que o casal planejava a prática de outro roubo e é suspeito de ter praticado um furto na tarde de 12 de maio, em Frederico Westphalen, ou seja, um dia antes da prática do latrocínio.

O inquérito policial que investiga a morte do taxista tem previsão para ser concluído até sexta-feira, 22 de junho.

 

Fonte: Folha do Noroeste

COMENTÁRIOS